Eclesiologia

O DIÁLOGO DAS PEDRAS E A EDIFICAÇÃO DA IGREJA.

Jesus instiga Pedro a lhe testemunhar: “Chegando ao território de Cesaréia de Filipe, Jesus perguntou a seus discípulos: NO DIZER DO POVO, QUEM É O FILHO DO HOMEM? 14. Responderam: Uns dizem que é João Batista; outros, Elias; outros, Jeremias ou um dos profetas. 15. DISSE-LHES JESUS: E VÓS QUEM DIZEIS QUE EU SOU? 16. SIMÃO PEDRO RESPONDEU: TU ÉS O CRISTO, O FILHO DE DEUS VIVO! (São Mateus 16) Na sequência seria CRISTO quem testemunharia PEDRO: “TAMBÉM EU TE DIGO QUE TU ÉS PEDRO, E SOBRE ESTA PEDRA, EDIFICAREI A MINHA IGREJA, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. ” (S. Mateus 16.18) São duas pedras distintas: a que representa NOSSO SENHOR; e a que representa São Pedro.

Está escrito sobre a Igreja de CRISTO:

“Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra, edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. ” (São Mateus 16.18)

https://magisteriotradicaoescrituras.com/2018/07/12/o-primado-de-sao-pedro-na-entrega-das-chaves/

O versículo sagrado revela o diálogo entre duas  figuras petrinas, indispensáveis à edificação de uma construção.

O texto se apresenta em figura de linguagem (metáfora), onde o EDIFÍCIO  representa a IGREJA DE CRISTO.

Uma das figuras é do NOSSO SENHOR, como PEDRA DA EDIFICAÇÃO, a base, a angular, a fundação sem a qual não se pode executar a construção, e cuja retirada fragmentaria toda estrutura arquitetônica:

“A pedra que os construtores rejeitaram tornou-se cabeça da ESQUINA. ” (Salmo 118.22)

“Dela há de provir a PEDRA ANGULAR; dela, o MASTRO da tenda; dela, o ARCO de guerra; dela, todos os chefes se portarão como valentes. ” (Zacarias 10,4)

“Por isso o Senhor Deus lhes diz: Eu coloquei em Sião uma pedra, um bloco escolhido, uma PEDRA ANGULAR PRECIOSA, de BASE: quem confiar nela, não tropeçará. ” (Isaías 28, 16)

CRISTO é a edificação, a FUNDAÇÃO sem a qual o Edifício desmorona.

“Teus escombros NÃO SE PODERÁ TIRAR A PEDRA DE ÂNGULO, NEM PEDRA DE ALICERCE, porque jaz de transformar em eterna ruína. (Jeremias 51. 26) ”

A pedra angular é uma fundação erguida em duas etapas,  iniciando nas pedras de esquina e encerrando na pedra base de centro, encravada no ARCO SUPERIOR. ” (Zacarias 10.4) ”

A pedra das esquinas (Salmo 118.22), distribui o peso, alicerçando e sustentando toda edificação:

Essas extremidades estão UNIDAS ao centro para formar o ÂNGULO, aonde se assentará a pedra do ARCO ou MASTRO CENTRAL. (Zacarias 10.4; Isaias 28.16):

A BASE ou FUNDAÇÃO PRINCIPAL, é, portanto, a viga mestra, a pedra ônix da pilastra que suporta o edifício.

É essa PEDRA DO EIXO ANGULAR, que permitirá a edificação se firmar sem tombar, razão porque, sem ela não se poderá construir.

Nitidamente, a pedra mais IMPORTANTE está inserida DENTRO DA ESTRUTURA DA PRÓPRIA CONSTRUÇÃO, e não no âmbito externo.

Mas toda Pedra que edifica, edifica sobre algo, já que as FUNDAÇÕES NÃO FLUTUAM no espaço.

Mas de dois modos se pode EDIFICAR a FUNDAÇÃO.

Lançá-la diretamente sobre a terra nua e arenosa, ou; dado ao risco de se edificar sobre superfície instável, sem suporte e firmeza, lançá-la sobre campo sólido, planado em terreno rochoso, para maior segurança da fundação:

Nenhuma FUNDAÇÃO poderá subsistir se não tiver aderência ao solo.

Neste contexto, surgia a figura do Apóstolo Pedro, como o FUNDAMENTO da construção:

“JESUS, fixando nele o olhar, disse: – TU ÉS SIMÃO, FILHO DE JOÃO, SERÁS CHAMADO CEFAS (que quer dizer Pedra). (S. João 1. 42)”

Fundamento de piso é a pedra batida sobre a terra, a palmilha no local aonde será edificada a pedra da Fundação ou Base, criando o suporte rígido para a coluna PRINCIPAL.

NÃO É ESSA superfície que SEGURA o edifício, mas a própria PEDRA BASE, cuja retirada fará com que todo conjunto arquitetônico recaia sobre a superfície rochosa, destruindo por completo o prédio.

Na edificação espiritual da IGREJA, foi a PEDRA ANGULAR (CRISTO) e PRINCIPAL DO PROJETO, quem escolheu como seu suporte a pedra horizontal, o solo rochoso (não o arenoso) sobre o qual EDIFICARIA a sua IGREJA.

A FUNDAÇÃO não encerra a construção, pois é ela quem dá início ao edifício.

Assim, é que através de São Pedro, JESUS CRISTO nos convida  a construirmos com Ele a sua IGREJA, como outrora convidou aos demais Apóstolos para serem também o fundamento secundário, junto com aquele, ao qual fora outorgado o PRIMADO desse Título Sacerdotal:

“EDIFICADOS SOBRE O FUNDAMENTO DOS APÓSTOLOS e dos profetas, tendo JESUS CRISTO COMO PEDRA ANGULAR, no qual TODO EDIFÍCIO É AJUSTADO E CRESCE para tornar-se um santuário santo no Senhor. Nele vocês também estão sendo edificados juntos, para se tornarem morada de Deus por seu Espírito. É nele que todo edifício harmonicamente disposto, se levanta até formar um templo santo no Senhor. É Nele também que vós outros entrais conjuntamente, pelo Espírito, na estrutura do edifício que se torna habitação de Deus.” (Efésios 2. 20, 21 e 22). ”

“Achegai-vos a Ele, pedra viva que os homens rejeitaram, mas escolhida e preciosa aos olhos de Deus; E QUAIS OUTRAS PEDRAS VIVAS, VÓS TAMBÉM VOS TORNAIS OS MATERIAIS DESTE EDIFÍCIO ESPIRITUAL, um sacerdócio santo, para oferecer vítimas espirituais, agradáveis a Deus, por Jesus Cristo. ” (I Pedro 2. 4 e 5)

Na expressão “sobre esta Pedra, edificarei a minha Igreja, Nosso Senhor disse que EDIFICARIA, LANÇARIA A FUNDAÇÃO (que é Ele próprio) sobre Pedro.

É fato ainda que CRISTO não estava falando de si mesmo, quando dissera “sobre esta pedra edificarei minha igreja”.

É erro crer que CRISTO dava testemunho próprio em Mateus 16.

Como esclareceu o Messias:

“Se eu testifico a respeito de mim mesmo, O MEU TESTEMUNHO NÃO É VERDADEIRO. OUTRO É O QUE TESTIFICA a meu respeito, e sei que é verdadeiro o testemunho que ele dá de mim. ” (São João 5)

Percebe-se claramente em Mateus 16, versículos 13 a 17, que CRISTO instigou Pedro a lhe testemunhar:

É quando então, o Apóstolo dá o seu testemunho sobre a pessoa do CRISTO:

“13, Chegando ao território de Cesaréia de Filipe, Jesus perguntou a seus discípulos: NO DIZER DO POVO, QUEM É O FILHO DO HOMEM?

14. Responderam: Uns dizem que é João Batista; outros, Elias; outros, Jeremias ou um dos profetas.

15. DISSE-LHES JESUS: E VÓS QUEM DIZEIS QUE EU SOU?

16. SIMÃO PEDRO RESPONDEU: TU ÉS O CRISTO, O FILHO DE DEUS VIVO! (São Mateus 16)

Na sequência seria CRISTO quem testemunharia PEDRO:

TAMBÉM EU TE DIGO QUE TU ÉS PEDRO, E SOBRE ESTA PEDRA, EDIFICAREI A MINHA IGREJA, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. ” (S. Mateus 16.18)

São duas pedras distintas: a que representa NOSSO SENHOR; e a que representa São Pedro.

O texto escriturístico acima, não faz qualquer alusão a PEDRA ANGULAR, porque o redentor não testemunharia de si mesmo, mormente, que Pedro quando indagado por Cristo, foi quem lhe dera testemunho, para que em CONTRAPARTIDA, recebesse o Apóstolo também o seu testemunho como PRIMAZ DA IGREJA, cumprindo a profecia de Isaías.

https://magisteriotradicaoescrituras.com/2018/07/15/o-primado-de-sao-pedro-profetizado-por-isaias/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s